NOTÍCIAS 

Traficante preso pela Caema em Posto da Mata é flagranteado na DTE

Posto da Mata / Nova Viçosa – Policiais militares lotados na Companhia Independente de Policiamento Especializada (Cipe), antiga Caema, prenderam, na noite de terça-feira (17), três acusados de estarem praticando tráfico de drogas no distrito de Posto da Mata. Foram presos: Fabrício Martins Vasconcelos, de 38 anos, morador de Conceição da Barra, no Espírito Santo; Joanilson dos Santos Gonçalves, de 37 anos, morador de Belo Horizonte, Minas Gerais, e Iramilson Andrade da Luz, de 36 anos, morador de Pinheiros, no Espírito Santo.

Droga e uma certa quantia em dinheiro foram apreendidos com os acusados.

A princípio, a polícia deteve apenas Fabrício Martins Vasconcelos, com o qual os policiais encontraram uma pedra de crack envolvida em plástico transparente e um pacote de folha esverdeada, conhecida como folha de coca. Continuando a diligência, no bairro Cajueiro, também em Posto da Mata, em frente ao bar Mil Lanches, a guarnição avistou dois veículos, onde se encontravam Joanilson dos Santos Gonçalves e Iramilson Andrade Luz.

Ao perceber a presença da viatura policial, Fabrício tentou esconder um pacote com folhas da droga conhecida como coca e um pacote contendo crack. Ao ser interceptado, ele alegou ter comprado por R$ 500,00 (quinhentos reais), e no bolso de Joanilson a polícia encontrou R$ 2.272,10 (dois mil duzentos e setenta e dois reais e dez centavos).

Fabrício acabou sendo autuado em flagrante com fulcro no artigo 33 da Lei 11.343/06 por assumir a posse da droga.

Após a abordagem, os policiais da Cipe conduziram os acusados à sede da 8.ª Coorpin, em Teixeira de Freitas, onde os mesmos foram apresentados à delegada Andressa Nogueira da Silva Carvalho, que em seguida encaminhou o procedimento à Delegacia de Tóxicos e Entorpecentes (DTE), para que o delegado titular, Wendel Ferreira Santos, pudesse fazer a oitiva dos mesmos.

Após ouvir o trio de acusados, o delegado Wendel Ferreira decidiu dar o flagrante apenas em Fabrício, que teria assumido a propriedade da droga, e isentado os demais acusados de crime de tráfico. Segundo ficou apurado pelo delegado da DTE, Fabrício já fora preso em 2010, em Rondonópolis, no Mato Grosso, com oito quilos de cocaína, e o fato de ter sido encontrado com Fabrício folhas de coca faz com que o delegado desconfie que o mesmo tenha ligação com o tráfico internacional.

Os outros dois presos pela Cipe – Joanilson e Iramilson – foram ouvidos e liberados, mas o delegado adiantou que isso não significa que os mesmos não serão investigados, uma vez que com um dos acusados, o Joanilson, foi encontrado muito dinheiro trocado, o que leva a polícia a suspeitar que o dinheiro possua origem ilícita.

Já o acusado Iramilson teria sido preso em Mimoso do Sul, no Espírito Santo, no ano de 2005, pela Polícia Federal, com 125 quilos de maconha. Na ocasião de sua prisão, informou que teria comprado a droga para revender. Para o delegado Wendel é preciso que se faça uma intensa investigação para se descobrir se os mesmos têm ligação com o tráfico internacional, ou se eles têm ramificações com traficantes de Minas e Espírito Santo. Por Jotta Mendes.